Mulher LendoAo finalizar o Ensino Médio, é hora de pensar em tomar novos rumos: trabalhar – para aqueles que não faziam isso – ir para uma faculdade presencial, à distância ou fazer um curso técnico. Há, também, aqueles que prestarão concursos públicos. No entanto, quem deseja se aventurar pelo mundo universitário terá de enfrentar, dependendo da Faculdade, quatro anos de estudos. A maioria dos cursos tem duração de oito semestres. Cursos Superior.

Existem algumas modalidades dentro dos cursos de graduação: bacharelado, licenciatura; e, agora, são bem comuns os tecnológicos – geralmente, quatro semestres. No Brasil, o nível de bacharel está ligado à graduação e é oferecido na maior parte dos setores de conhecimento humano. Ele se subdivide em três categorias: Ciências Exatas (Engenharia, Matemática, Física, Estatística, etc.).

Há as Ciências Humanas, tais como: Letras, Filosofia, História do Brasil e do mundo, Geografia do Brasil e do mundo, e outros. Embora matérias como Direito, Jornalismo, Ciência Política, Ciências Sociais, Administração e afins sejam classificadas na seção das Ciências Sociais, se enquadram nas Humanas. Outro segmento é o das Ciências Biológicas, relativo a cursos como: Educação Física, Biomedicina, Fisioterapia, Medicina e etc.

Além do bacharelado, há outro segmento acadêmico: a licenciatura. Essa é para o profissional dedicado à área de Educação, que atuará como professor. Disciplinas da escola (Ciências Naturais, Física, Geografia, Filosofia, História, Letras, etc.) são oferecidas na modalidade de licenciatura. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), os licenciados atuam, também, em locais como museus de ciência, zoológico – no caso de profissional de Ciências Naturais – entre outros lugares.

Os cursos de graduação conhecidos como tecnólogos são de menor duração e com foco em determinados setores da economia, por exemplo, Gestão Hospitalar. Autorizados e reconhecidos pelo MEC, eles têm o mesmo valor de uma graduação – ou seja, não tenha mais dúvidas a respeito. A decisão dos cursos enviesados para áreas especializadas do setor econômico se deu mediante o Decreto nº 5.154/2004, que revogou o antigo Decreto 2.208/97, mas que manteve a proposta anterior.

O artigo 10, do Decreto nº 2.208/97, de 17 de abril de 1997, reza que: “Os cursos de nível superior, correspondentes à educação profissional de nível tecnológico, deverão ser estruturados para atender aos diversos setores da economia, abrangendo áreas especializadas e conferirão diploma de Tecnólogo.”.

No Brasil, são oferecidos mais de 200 cursos de graduação, subdivididos nessas três categorias: licenciaturas, bacharelados e tecnólogos.